Estaremos preparados para assistir os carros elétricos?

A mobilidade eléctrica é o tema do momento. Numa altura que o mundo automóvel discute o futuro, tanto na área das vendas como do pós venda, as opiniões relativamente à tipologia de viaturas que os europeus estarão a conduzir num futuro próximo são unânimes – serão viaturas eléctricas.

O tema da mobilidade eléctrica não é novo. Aliás, os veículos eléctricos têm a sua génese ainda no século XIX, apesar de terem sido ultrapassados pelos veículos de combustão logo no século seguinte.

A questão das limitações dos recursos, aliados a uma crescente preocupação com o aquecimento global e com o ambiente em geral tem vindo a fazer renascer o tema e por conseguinte a aumentar a sua visibilidade.

O tema da mobilidade elétrica deve ser por isso um tema relevante não só do ponto de vista do consumidor, mas também do ponto de vista dos prestadores de serviços com ela relacionada.

Estamos obviamente a falar de quem os vende, mas sobretudo, de quem os assiste.

A diferença técnica que existe entre os clássicos veículos a combustão e os veículos eléctricos exige, da parte dos representantes das marcas que os comercializam e de quem os reparam, uma atenção especial.

A manutenção e reparação deste tipo de veículos é, em muitos pontos diversa, da manutenção dos veículos a gasolina ou a diesel.

Desta forma, torna-se necessário a formação técnica das equipas que realizam operações neste tipo de viaturas.

Por estarmos a falar de alta tensão, os procedimentos de segurança são de conhecimento obrigatório para quem pretende operar neste tipo de veículo. Um tradicional técnico automóvel não pode (e nem deve) operar neste tipo de viaturas sem conhecimentos básicos e sem material de segurança apropriado.

A assistência após venda em viatura eléctricas é um tema a ter em conta, tornando-se necessário o desenvolvimento de competências nesta matéria.

Os cuidados a ter pelo um técnico de veículos eléctricos são substancialmente diferentes das do técnico auto convencional, pois implicam o conhecimento da localização dos componentes específicos deste tipo de veículo, sobretudo os de alta tensão bem como a identificação e interpretação de um conjunto de sinais  e avisos que podem implicar com a segurança de quem os opera.

Assim sendo, torna-se mandatório que os técnicos automóveis se atualizem e obtenham competências específicas para operar nos novos veículos do futuro – os veículos eléctricos, fornecendo assim aos seus clientes um serviço assistência pós venda, de elevada qualidade e realizado de forma segura e profissional.

Escrito por Irina Alpalhão – Responsável da Formação – Polivalor