Diferenças entre veículos híbridos, híbridos plug-in e elétricos?

Numa altura em que o tráfego de veículos elétricos e híbridos começa a ser cada vez mais comum e cada vez mais uma opção de mobilidade dentro e fora das cidades, o debate adensa-se em relação às particularidades dos carros elétricos e híbridos, as suas tipologias e vantagens e desvantagens em relação aos meios comuns de mobilidade.

Dito isto, pretendemos esclarecer uma questão que é desde há algum tempo motivo de debate, nomeadamente o que são veículos híbridos, híbridos Plug-In e elétricos e quais as suas diferenças.

Veículos Híbridos

Os veículos híbridos (HEV), tal como o nome indica são carros com motor a combustão e um pequeno motor elétrico com uma autonomia de 10 a 20 km carregado pelo motor a combustão. Como exemplo deste tipo de veículos temos o Toyota Prius ou o Honda CR-Z Hybrid.

Vantagens:

  • Tem toda a autonomia que um motor a combustão pode dar.

Desvantagens:

  • Motor elétrico de baixa autonomia;
  • Não apresenta uma poupança significativa em termos de consumo;
  • Mais caro que um veículo normal.

Veículos Híbridos Plug-In

Os veículos híbridos Plug-in (PHEV), são carros híbridos com algumas particularidades, continuam a ter motor a combustão, mas possuem um motor elétrico maior, com uma autonomia de 40 a 60km que pode ser carregado externamente. Como exemplo deste tipo de viaturas temos o BMW I3 ou o Mitsubishi Outlander PHEV.

Vantagens:

  • Tem toda a autonomia que um motor a combustão pode dar;
  • Motor elétrico potente o suficiente para garantir uma mobilidade 100% elétrica dentro da cidade;
  • Permite o carregamento externo do motor elétrico;
  • Diminuição significativa dos consumos;
  • A combinação dos motores a combustão e elétrico permite uma melhor performance.

Desvantagens:

  • Mais caro do que um veículo normal.

Veículos Elétricos

Os veículos elétricos (EV), não possuem motor a combustão, estando a sua mobilidade dependente de um motor elétrico de maiores proporções aos mencionados anteriormente, com uma autonomia média de 120 Kms, podendo ser carregado externamente. Como exemplo deste tipo de viaturas temos o Nissan Leaf, ou o Renault ZOE.

Vantagens:

  • Sem emissões de gases com efeito de estufa;
  • Permite uma mobilidade 100% elétrica dentro das cidades;
  • Redução dos custos de combustível;
  • Baixos Custos de Manutenção;
  • Boa performance.

Desvantagens:

  • Autonomia;
  • Mais caro do que um veículo normal.

Ao analisarmos as vantagens e desvantagens, rapidamente podemos concluir que os veículos híbridos Plug-In têm o melhor de dois mundos, já que combinam toda a autonomia que um motor a combustão pode oferecer com a eficiência de um motor elétrico.

Em relação aos híbridos (HEV) a tendência é para que estes lentamente deixem de ser opção em detrimento dos veículos híbridos (PHEV).

Com o desenvolvimento tecnológico de baterias cada vez mais eficientes, futuramente prevê-se que os veículos elétricos (EV) se tornem cada vez mais uma opção, tanto dentro como fora da cidade.